Redes sociais científicas


Num post anterior (clique aqui), comentei sobre 2 serviços construídos para “socializar” o meio científico: o Phygg e o Acta Physica. Hoje apresento duas alternativas infinitamente melhores a esses 2 serviços: o Mendeley (que conheci graças ao Bruno) e o ResearchGate (RG). A essência de ambas as redes sociais é exatamente a mesma. Ao criar uma conta, você passa a possuir um perfil público onde descreve sua formação, seus interesses, linhas de pesquisa, suas publicações etc etc. O usuário pode ainda criar ou se inserir em grupos de seu interesse. Por exemplo, se sua área de pesquisa é cosmologia, você pode procurar por grupos que discutam esse tema. Há ainda a possibilidade de publicar frases ou textos no estilo “what’s in your mind”, bem semelhante ao Twitter. Além disso, você pode ainda adicionar contatos, o que seria o análogo dos “amigos” do Facebook . Uma diferença entre o ResearchGate e o Mendeley é que no primeiro você pode seguir um usuário sem necessariamente ter que adicioná-lo como contato. Já no Mendeley isso não é possível: você deve adicionar o contato para ter acesso aos seus comentários etc. Já em relação aos grupos de discussão, a situação de inverte: no Mendeley vocẽ pode apenas seguir um grupo sem a necessidade de se inscrever nele (dessa forma você não pode adicionar bibliografia nele), e no ResearchGate você deve necessariamente se inscrever no grupo para participar.

Aqui vai uma screenshot da página a lá Twitter/wall do Facebook do ResearchGate (clique para ampliar!):

E aqui vai uma screenshot do equivalente no Mendeley:

Comparação da página do perfil(clique para ampliar!):

(no RG, você deve clicar na aba “Publications” para ter acesso aos artigos publicados pelo usuário, o que é uma desvantagem em relação ao Mendeley)

Embora as informações que julgo mais importante fiquem mais evidentes no perfil do Mendeley, o ResearchGate conta com um perfil bem mais detalhado e rico. Ambas as redes permitem fazer login diretamente de uma conta do Facebook, Twitter, Google (acho que existem outras opções, mas no momento não lembro!). Isso economiza bastante tempo de preenchimento de formulários e upload de foto para o perfil… O RG permite ainda criar um vínculo com sua conta do Facebook. Com esse vínculo ativado, tudo que você postar no “wall” do Facebook automaticamente é postado no RG também. Eu particularmente não gostei dessa opção e a desativei.

Agora vem a grande cereja do bolo que faz com que eu ache o serviço do Mendeley muito melhor do que o do ResearchGate. No RG você pode criar uma biblioteca pessoal importando seu arquivo bibtex, XML ou RIS. E só! No Mendeley, além de poder fazer isso você ainda conta com um software para catalogação e organização dos artigos contidos no seu HD! Isso é uma verdadeira mão na roda! Com o Mendeley Desktop você pode (clique nas figuras para ampliar):

  • Atribuir tags aos artigos da sua biblioteca:
  • Criar notas referentes ao artigo na coluna lateral
  • Buscar por palavras-chave
  • Filtrar os artigos por autores, publicações e palavras-chave:
  • Usar marcador de texto e criar notas no corpo do pdf:
  • Exportar bibliografia em .bib
  • Sincronizar tudo isso com o Mendeley online e com qualquer outro PC que tenha o Mendeley Desktop instalado!

O Mendeley desktop está disponível para Linux, Windows e Mac OS e conta com atualizações frequentes. Para mais informações sobre os dois serviços, suas histórias etc, um bom primeiro passo é a Wikipedia:

Mendeley:   http://en.wikipedia.org/wiki/Mendeley
ResearchGate:   http://en.wikipedia.org/wiki/ResearchGate

Até a próxima!

6 ideias sobre “Redes sociais científicas

  1. Paulo Carvalho

    Prezado Leandro, podemos fazer upload de nossos artigos (full text), livremente, no RG sem ferir a política de propriedade literária de revistas que NÃO são “open source”?

    Resposta
    1. Leandro Autor do post

      Acredito que em geral não se pode fazer o upload do texto completo para o RG no caso de revistas não open source. Em todo caso, recomendo olhar na política de copyright de cada revista se existe alguma brecha quanto à disponibilização do texto integral.

      Resposta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s