Arquivo da categoria: Escrita científica

Wordle, uma brincadeira que pode até ser útil


Como o próprio criador diz, o site Wordle.net é um brinquedo para gerar “nuvem de palavras” a partir de um texto fornecido pelo usuário. Baseado na frequência de aparecimento das palavras no texto, ele atribui um tamanho diferente para a representação de tal vocábulo. Quanto mais frequente, maior a fonte.

Isso pode ser útil, por exemplo, para verificar como anda a repetição de palavras durante a escrita de um artigo ou, melhor ainda, serviria como um indicador do teor de um dado texto. Por exemplo, segue abaixo um “wordle” da introdução provisória do meu próximo paper. Tentem adivinhar do que se trata 🙂

neural

Não seria legal se num futuro próximo os artigos científicos e as teses viessem com um “mapa” desse na página do resumo?
Anúncios

Lista de abreviações de revistas científicas


http://library.caltech.edu/reference/abbreviations/

Convertendo bibliografia .bib para o ambiente “thebibliography” (LaTeX)


Eu acho infinitamente mais prático usar o BibTeX (arquivos .bib) para gerenciar as citações dos documentos (artigos, tese etc). Entretanto, infelizmente algumas revistas não pensam da mesma maneira e exigem que as referências bibliográficas estejam dispostas no corpo do próprio arquivo .tex que contém o seu artigo.

Reescrever todas as citações no ambiente “thebibliography” seria uma perda de tempo desnecessária. Para contornar esse inconveniente, basta seguir esses passos:

1) Compile seu arquivo .tex normalmente junto com seu arquivo .bib

2) Será gerado um arquivo .bbl. Procure-o e abra-o num editor de textos.

3) Observe que a primeira linha desse arquivo é \begin{thebibliography}!

4) Copie exatamente todo o conteúdo do arquivo .bbl para seu arquivo .tex e elimine a chamada do arquivo .bib.

5) Pronto, agora você tem suas citações dentro do ambiente “thebibliography” junto com o corpo principal do seu texto.

Isso mesmo, o que o BibTex faz em essência é converter em plano de fundo suas citações oprganizadas no arquivo .bib para o ambiente thebibliography.

Fonte:

http://fundamentalthinking.blogspot.com.br/2009/12/convert-bibtex-entries-to-bibitem-in.html

Inserindo vídeo no Beamer no Linux (Link)


http://abarry.org/the-complete-guide-to-embedded-videos-in-beamer-under-linux/

Ps.: testei no ubuntu 12.04 e 13.10 e funcionou perfeitamente.

 

Comentando grandes porções de texto em LaTeX


Sempre há a opção de usarmos o caractere “%” quando queremos comentar uma ou várias linhas de texto, ou seja, quando queremos que o compilador ignore um dado trecho do nosso arquivo .tex. No entanto, quando você tem, por exemplo, toda uma seção ou capítulo que necessita ser comentado, a tarefa de por um “%” no início de cada linha é enfadonha, certamente.

Para contornar esse problema, basta acrescentar no prêambulo do seu arquivo o pacote verbatim, e então, tudo que estiver entre os comandos \begin{comment} … \end{comment} será ignorado quando seu texto for compilado.

Colorindo células em tabelas contruídas usando LaTeX (post it)


Para construir tabelas com células coloridas (isso é útil, por exemplo, quando você está criando uma tabela cronograma), deve-se incluir no preâmbulo de seu documento .tex o seguinte pacote e opção:

\usepackage[table]{xcolor}

O comando que colore as células é o  \cellcolor{ }. Segue abaixo o código de uma tabela exemplo:

\begin{tabular}{|c|c|c|c|c|c|c|}\hline
& \multicolumn{6}{c|}{Quadrimestres}\\ \cline{2-7}
\raisebox{1.5ex}{Etapa} & 01 & 02 & 03 & 04 & 05 & 06 \\ \hline \hline

1 & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \\ \hline
2 & & & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \\ \hline
3 & & & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} \\ \hline
4 & & & & & & \cellcolor{blue!25} \\ \hline

\end{tabular}
\end{small}
\caption{Cronograma das atividades previstas}
\label{t_cronograma}
\end{table}

Até a próxima!

Correção ortográfica no Kile


O Kile é um dos melhores editores para LaTeX que conheço, pois é bastante completo e flexível. Inclusive, você pode ativar a correção ortográfica em pt-br com um simples passo: basta instalar o pacote “aspell-pt”. No Ubuntu, por exemplo, você faz isso rapidamente através do Synaptic.

Até mais,