Arquivo da tag: LaTeX

Convertendo bibliografia .bib para o ambiente “thebibliography” (LaTeX)


Eu acho infinitamente mais prático usar o BibTeX (arquivos .bib) para gerenciar as citações dos documentos (artigos, tese etc). Entretanto, infelizmente algumas revistas não pensam da mesma maneira e exigem que as referências bibliográficas estejam dispostas no corpo do próprio arquivo .tex que contém o seu artigo.

Reescrever todas as citações no ambiente “thebibliography” seria uma perda de tempo desnecessária. Para contornar esse inconveniente, basta seguir esses passos:

1) Compile seu arquivo .tex normalmente junto com seu arquivo .bib

2) Será gerado um arquivo .bbl. Procure-o e abra-o num editor de textos.

3) Observe que a primeira linha desse arquivo é \begin{thebibliography}!

4) Copie exatamente todo o conteúdo do arquivo .bbl para seu arquivo .tex e elimine a chamada do arquivo .bib.

5) Pronto, agora você tem suas citações dentro do ambiente “thebibliography” junto com o corpo principal do seu texto.

Isso mesmo, o que o BibTex faz em essência é converter em plano de fundo suas citações oprganizadas no arquivo .bib para o ambiente thebibliography.

Fonte:

http://fundamentalthinking.blogspot.com.br/2009/12/convert-bibtex-entries-to-bibitem-in.html

Anúncios

Inserindo vídeo no Beamer no Linux (Link)


http://abarry.org/the-complete-guide-to-embedded-videos-in-beamer-under-linux/

Ps.: testei no ubuntu 12.04 e 13.10 e funcionou perfeitamente.

 

Comentando grandes porções de texto em LaTeX


Sempre há a opção de usarmos o caractere “%” quando queremos comentar uma ou várias linhas de texto, ou seja, quando queremos que o compilador ignore um dado trecho do nosso arquivo .tex. No entanto, quando você tem, por exemplo, toda uma seção ou capítulo que necessita ser comentado, a tarefa de por um “%” no início de cada linha é enfadonha, certamente.

Para contornar esse problema, basta acrescentar no prêambulo do seu arquivo o pacote verbatim, e então, tudo que estiver entre os comandos \begin{comment} … \end{comment} será ignorado quando seu texto for compilado.

Colorindo células em tabelas contruídas usando LaTeX (post it)


Para construir tabelas com células coloridas (isso é útil, por exemplo, quando você está criando uma tabela cronograma), deve-se incluir no preâmbulo de seu documento .tex o seguinte pacote e opção:

\usepackage[table]{xcolor}

O comando que colore as células é o  \cellcolor{ }. Segue abaixo o código de uma tabela exemplo:

\begin{tabular}{|c|c|c|c|c|c|c|}\hline
& \multicolumn{6}{c|}{Quadrimestres}\\ \cline{2-7}
\raisebox{1.5ex}{Etapa} & 01 & 02 & 03 & 04 & 05 & 06 \\ \hline \hline

1 & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \\ \hline
2 & & & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \\ \hline
3 & & & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} & \cellcolor{blue!25} \\ \hline
4 & & & & & & \cellcolor{blue!25} \\ \hline

\end{tabular}
\end{small}
\caption{Cronograma das atividades previstas}
\label{t_cronograma}
\end{table}

Até a próxima!

Correção ortográfica no Kile


O Kile é um dos melhores editores para LaTeX que conheço, pois é bastante completo e flexível. Inclusive, você pode ativar a correção ortográfica em pt-br com um simples passo: basta instalar o pacote “aspell-pt”. No Ubuntu, por exemplo, você faz isso rapidamente através do Synaptic.

Até mais,

Fonte matemática no Beamer


Quem costuma preparar apresentações em LaTeX tem grandes chances de o fazer usando o pacote Beamer. Se esse é seu caso, certamente já percebeu que a fonte matemática adotada pelo Beamer é a Sans Serif. Embora exista uma razão para isso (leitura facilitada através do uso de fontes menos curvas) eu a acho bastante feia. Uma solução para isso é voltar para a fonte matemática original especificando a opção “mathserif” através do comando 

\documentclass[mathserif]{beamer}.

E a fonte então fica igual a usada em artigos etc, ou seja, bonita.

Até a próxima

LaTeX no Libreoffice


Há algum tempo o Openoffice não é mais a suite office que acompanha o lançamento do ubuntu, e sim o Libreoffice. E ele também possui um editor de equações em LaTeX, o que é muito bom, em algumas situações.

Por exemplo, quando preparo aula em slides, tenho preferido o Impŕess no lugar do Beamer, pois é mais rápido e prático para copiar e colar tabelas, equações etc de livros. Mas, como sempre há a necessidade de digitar uma equação ou outra no meio do texto, temos então o TexMaths, a extensão LaTeX do Libreoffice. Para baixar a extensão, acesse http://extensions.libreoffice.org/extension-center/texmaths-1

A instalação e o uso são bastante intuitivos. A entrada do código LaTeX é o mesmo velho esquema (como nos bons e velhos eeke e OooLaTeX): abre-se uma janelinha, você digita sua equação, e então exporta ela em formato de imagem direto para o texto que está sendo editado.

Até a próxima!